"Estou sempre a fazer aquilo que não sou capaz, numa tentativa de aprender como fazê-lo!"
Pablo Picasso


terça-feira, 15 de maio de 2018

Atravessar a Avenida

Hora de almoço. Estava a atravessar a rua para ir fazer um desenho quando reparei que ali mesmo a meio, sobre o túnel da Avenida da República se formava um enquadramento tão "desenhavel" que apesar do sol forte, tive que parar.
Agora só me resta esperar que os 45 minutos que estive debaixo do Sol não me tragam as habituais dores de garganta...




segunda-feira, 14 de maio de 2018

Paisagem, para variar

Desta vez decidi variar no tema e na técnica.
Sempre gostei muito da textura dos lápis de cor, aquele "grão" que faz muito semelhante à fotografia.



sexta-feira, 27 de abril de 2018

Era uma vez...

Era uma vez uma hora de almoço em que levei o caderno comigo.
Passei por aqui, sentei-me e desenhei.

FIM

(Isto só para me lembrar que quando se quer, desenha-se e pronto)


quinta-feira, 26 de abril de 2018

Rotunda de Entrecampos

Desenho de Ontem, sem caneta a tentar que as cores e luz definam formas sem o "vinco" da linha em tudo o que é aresta... Ainda é "work in progress" sobretudo quando se chega à conclusão que se calhar a cor veio estragar um bocado o resultado inicial.

Se calhar menos cor da próxima...



terça-feira, 17 de abril de 2018

Avenida EUA

Enchi-me de coragem e desenhei sem medos esta perspectiva que me atormentava há algum tempo.
Uma Avenida a descer, outra a subir, uma rotunda, carros, prédios e sei lá mais o quê...
No fim, tirando algumas trapalhadas parece-me que o local ficou reconhecível e eu satisfeito com o desenho do dia de hoje!


Rua António Patrício

Rua António Patrício, Lisboa


segunda-feira, 2 de abril de 2018

Rua de Entrecampos 2

Continuo a achar que o melhor para desenferrujar é mesmo desenhar arbitrariamente sem grandes preocupações.
Este enquadramento aconteceu porque me encostei a um poste para desenhar. É realmente isto que me dá prazer em desenhar. Esta casualidade e informalidade da questão que tornam o acontecimento tanto inesperado como divertido.
Comparo muitas vezes com a fotografia de rua que gosto de fazer. Não é pensada nem encenada, um registo aparentemente banal aos olhos mais desatentos, mas rica em conteúdo, pelo menos para mim.