"Estou sempre a fazer aquilo que não sou capaz, numa tentativa de aprender como fazê-lo!"
Pablo Picasso


sexta-feira, 26 de maio de 2017

Entretanto começou a chover...

Hoje vim de comboio. Na Portela de Sintra há um largo mesmo à saída da estação como tantos outros cheio de carros amontoados e cafés de bairro.
Um banco de jardim convidou-me para desenhar uma cena que se estendia à minha frente polvilhada de marquises em prédios descaracterizados.
Optei por um contorno das formas para depois preencher com sombras de forma a marcar os volumes, mas hoje não há sol, logo não há sombras. Mesmo assim os volumes constroem-se no desenho com sucessivos níveis de sombra mais ou menos precisos.
Entretanto começou a chover e ficámos por aqui (eu, o desenho e o banco de jardim). Não vou acabar este desenho, mas vou certamente experimentar esta abordagem novamente, que me agradou bastante apesar das evidentes falhas. Mas afinal o que é desenhar senão um aprender constante?



quarta-feira, 17 de maio de 2017

Rua Pena Monteiro

É uma rua que nem sequer é pavimentada, junta a Rua do Lumiar com a Travessa do Canavial e hoje é pouco mais do que um estacionamento informal esburacado em terra batida paralelo à Avenida Padre Cruz.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Travessa do Morais

Na senda das ruas e travessas patuscas que por vezes quase passam despercebidas, aqui fica mais uma que por sinal debaixo da luz certa se transforma num apetecível enquadramento recheado de carros amontoados e numa malha urbana onde estas construções já não parecem fazer sentido.


terça-feira, 9 de maio de 2017

Travessa do Alqueirão

Passo aqui perto todos os dias. Uma travessa junto à Rua do Lumiar cheia de casas patuscas com enquadramentos que sempre me deixam a pensar : "Qualquer dia tenho que desenhar ali".
Hoje foi o dia. Uma pequena pausa à hora de almoço numa inesperada ida a casa que é também o fim de uma pausa forçada por motivos profissionais nos meus desenhos. Uma Pausa tão longa que até me fez esquecer a password do Blog...
Agora é retomar e não parar. Pelo menos assim espero...

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Alfama

Mais um dos infinitos recantos que se pudesse desenhava incessantemente.
Este é entre a Rua da Galé e as escadinhas de S. Miguel.
Tenho que lá voltar com mais tempo. Se não para desenhar este outra vez, para desenhar outros tantos recantos. Quase todos para onde me viro são altamente "desenháveis". Alfama é um mundo, Lisboa é Linda!


sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Travessa de S. João

Hoje com Sol, mas com obras também e até uma poltrona no meio da rua... estivesse do meu lado e ainda arriscava uns desenhos bem sentado...
Hoje apostei num formato maior, o Hahnemuhle A4, que aberto fica gigantesco. É óptimo para detalhar algumas partes do desenho.